segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Gabriel e a língua portuguesa

Sempre soube que o fato de falar corretamente, fazia com que a criança já aprendesse desde cedo a falar corretamente também
Nunca fui a favor de falar errado com a criança só porque é engraçadinho! Isso não é engraçado, gera vícios de linguagem e a criança não é retardada! Respeitemos sua fase de aprendizado! Porque não corrigir a criança? Isso não é desistimulá-la e sim, mostrar interesse e orientar a forma correta.

Por exemplo, meu filho fala raranha e eu o corrijo e o faço repetir comigo: a-ra-nha, lolelha -o-re-lha, luvem nu (NAvio, Neblina, NUvem)  nu - vem, bocê VO (de VOar, VOvô)... e por aí vai.
Por incrível que pareça, meu filho mais novo tem uma pronúncia melhor, ele pega mais rápido o jeito certo de falar, por outro lado, me surpreendo com o Gabriel com certas frases, colocações corretas da língua como por exemplo: "vê-la", usar o "eu" na frente do verbo ao invés do terrível mim. (para eu brincar).

Amo a língua portuguesa, me arrepia a alma quando leio os famosos gerundismos e escuto alguém falando errado, ás vezes, dependendo de quem é, corrijo junto, se é bom ou ruim, não sei, só sei que faço assim... E por assim ser, não me incomodo de forma alguma quando sou corrigida! Acho tão importante!

Hoje de manhã, conversando com os meninos, Gabriel me soltou uma que achei o máximo! Não lembro em que contexto foi, perdoem minha memória (aliás, a falta dela), mas seria pedir demais na correria matinal de todos os dias que eu me lembrasse com todos os detalhes! rs
Só sei que no meio da conversa ele falou algo assim: "não pode fazer trálálá uns aos outros"! GAMEI!

Ai gente, sou coruja abertamente! Olhei pra cara dele e sorri, ele me retribuiu aquele sorrisão lindo que faz com que eu ganhe meu dia!

Educar vale a pena, ser chata e cobrar sempre o melhor que eles podem dar vale a pena!

Porque achar que é cedo demais? Porque achar que não tem problema, que eles são pequenos?

Eu exijo o correto, dentro das coisas que sei...

Meus filhos aprenderão desse jeito, porque fazer meia boca se têm capacidade para fazer melhor?
Xô preguiça e comodismo, somos mães e temos a obrigação de fazê-los melhor que do somos!


                                                    Primeiras letrinhas... melhor fase!!!

sexta-feira, 5 de outubro de 2012

Mude de direção!

Pode parecer nóia minha, mas não gosto de algumas palavras e algumas brincadeiras.
Gosto menos ainda quando vêem dos meus filhos!
Ontem fomos buscar as crianças na escola, demos uma carona para a minha sobrinha e fomos todos juntos trocar uma sandália que o Gabriel havia ganhado de aniversário.
5:30 da tarde, 3 crianças no carro em ordem: 1 de 4 anos e dois de 5... imaginem a balbúrdia!

Enfim, depois que trocamos a sandália, depois de comprarem e tomarem seus sorvetes, entramos no carro para deixar minha sobrinha em casa e começou a brincadeira, vinda de deus sabe onde, talvez, como uma vez já disse a psico da escola, criança tem a necessidade de estravazar a violência, a agressividade, então: desinvista.

O fato é que a brincadeira era assim, um gritando mais alto que o outro, uma voz se sobrepujando a outra dizendo coisas assim: "Eu com a minha força vou destruir as casas! "Eu com a minha força vou atropelas pessoas" "E eu vou pegar um serrote e cortar elas!" Gente, na boa, vocês até podem achar, nada a ver a coisa e me achar neurótica, mas me incomoda demasiadamente ouvir esse tipo de coisa.

Dei bronca neles, levei bronca do meu marido! (A gente não bate nas coisas, ele sempre acha que é besteira, e tals).

Aí eu comecei a falar pras crianças: Vocês deveriam usar a força de vocês para salvar o planeta!
Para construir casa pra quem não tem, pra limpar as ruas que estão cheia de lixo que gente porca joga nelas,    pra cuidar dos animais... fui falando, meu marido me torrando os picuá dizendo que era só brincadeira...

Quando nos demos conta, eu defendendo a idéia da energia das palavras, que tinha que mudar o foco para as coisas boas e ele me chamando de neurótica e entrando na brincadeira falando coisas ruins, escutamos as crianças começarem a falar:

"Eu vou usar a minha força pra juntar as garrafas pet"
"Eu vou usar a minha força pra virar um herói e salvar as pessoas"
"Eu vou usar a minha força e limpar as ruas"
"Eu vou fazer carinho nos animais"

EXATAMENTE ASSIM QUE FOI!

Eu virei triunfante e disse pro marido cara de tacho: viu!! Eles podem pensar em coisas boas! Direcionar a criança para pensamentos bons e não violência! Educação vem de berço, e podemos sim, desde cedo a ensiná-los a manter boas vibrações e manter pensamentos bons! Isso faz a diferença a nossa vida!
Pensamentos bons, gera boas energias e o contrário tb vale, portanto: vamos cuidar dos nossos pensamentos, eles tem mais força do supomos, e age em nosso favor ou não! Depende de nós!

quinta-feira, 4 de outubro de 2012

O Garoto que não queria dormir...

E não é que ontem o Felipe foi picado pelo bichinho do "não vou dormir"?

Tentamos de tudo, cada vez que eu fechava a porta do quarto dando boa noite e já ouvia:
 - Ô mããe...
 - Fala Felipe
 - Quero água

Mais uma vez

 - Ô mããe
 - Vai dormir Felipe
 - Quero te mostrar minha marca

 - Ô mããe
 - Quié Felipe? (Paciência no finzito!)
 - Quero te mostrar outra marca

 - Ô mããe
 - Meu Deus FELIPE!!! VAI DORMIR, VC ACORDA CEDO AMANHÃ!!!! (FINITO PACIÊNCIA)
 - Quero coca
 - HEIN? COCA? Dez horas da noite você quer coca!!!

FOI UM FILME DE TERROR!
O ser ficou de castigo, levou bronca, aconteceu de um tudo e depois de esgotar todas as desculpas, pediu água de novo, e após essa derradeira tentativa ás 22:30 dormiu...

Mãe e pai, cansados e já sem paciência nem pra jantar...

#soninho...

segunda-feira, 1 de outubro de 2012

O achado!

Tem coisa melhor que ir para um parque num domingo de sol? Depende do parque...

Eu estava broxando com a idéia de ir ao parque com os meninos...eles gostavam, corriam para todos os lados brincavam, comiam, bebiam, se esbaldavam e acabavam com a nossa raça também!

Porque sinceramente, já fomos em diversos parques, de todos os tipos, aí segue uma lista:

Parque do Ibirapuera, é o que mais íamos, enoooooorme, pra criança pequena é otimo pra se perder! Muita gente mal educada, lixo no chão, gente dando salgadinho pros patos na lagoa... sabe tudo aquilo que você fica ensinando pros seus filhos, coisas básicas do tipo: não faça xixi na rua, não jogue lixo no chão? Então, o ibirapuera é "O" lugar para mostrar gente fazendo o contrário do que você ensina... Fora os banheiros nojentos e os funcionários pra lá de mal educados!
Embora ele seja lindo, voltaremos lá o dia que meus filhos forem maior e pudermos curtir outras coisas com eles lá, tipo planetário, mam, etc... por enquanto, já deu!

Parque do Carmo: cerejeiras lindas, não tem brinquedos, é um parque legalzinho até, mas loooonge pra diabo! Tô fora desse aí também...

Parque ao lado do metrô conceição, esse aí é bem pitico, é bem pra ficar pouco tempo, sabe assim, pra esperar o papai chegar de algum lugar? No frio não dá pra encarar, ele é bem cheio de árvores, então bem geladinho...rs

Ah, também tem o Parqiue Villa Lobos, esse aí também é muito bom! Não é assim, pertinho, pertinho, mas tb não é longe, não tem muitas árvores, mas é bem legal!

Agora O ACHADO mesmo, o parque show de bola, é o Parque do Cordeiro perto da Vicente Rao!
O parque é uma delícia! Pequeno (vc não perde a criança de vista), tem lugar para estacionar, é bem frequentado (sem preconceitos, na boa, mas você percebe a diferença pela educação das pessoas no convívio do parque e da higiene fora de série do banheiro!) Aliás, o banheiro, limpíssimo, abastecido de sabonete líquido, toalha de papel, papel higiênico, lixos vazios... um brinco!
E tem de tudo lá gente! Areia LIMPA para as crianças brincarem, balanço, gangorra e aquela casinha de madeira com escorrega sabe? Quadra, uma área gostosa pra pic nic, uma ciclo via para as crianças... uma delícia de parque, vale a pena conferir!











sexta-feira, 28 de setembro de 2012

Educação em debate!


Todas nós, fãs de blogs maternos, sabemos o quanto isso nos faz bem, trocar experiências, ver que o universo infantil é uma repetição só! Chega a ser confortador ver que a mãe daquele blog está passando pelas mesmas dificuldades que você passou há um tempo atrás, ou que está vivenciando algo que você em breve, também vai vivenciar...

A grande coisa mesmo é poder tirar um proveito disso aí, uma informação nova aqui, um conselhinho ali, uma dica acolá, tudo vale, porque não existe manual, e nenhuma mãe de bom senso vai colocar seu filhote à prova de qualquer coisa que ela lê certo?

Outro dia mesmo estava lendo "diário de uma mãe com mais de trinta" e me peguei lendo uma rotina muito parecida (tal e qual)aqui de casa, irmãos brigando, ela não falava nada demais, apenas relatando um pouco a coisa toda, meio que o desabafo dela foi o meu também e acredito que isso se repita em qualquer casa habitada por dois meninos de idade muito próxima.

Eu leio muito, amo ler, leio blogs, sites sobre maternidade e educação, uns ótimos são o do ninho e fisher price... Fora que eu sempre fui metida a entender das coisas, vou atrás da informação, leio mesmo, tudo o que eu vejo pela frente e depois faço o que um professor meu me ensinou: questiono cada informação, absorvo aquilo que é condizente, faço um filtro e sigo cantando...

Meu marido acha que blogs são na verdade uma troca de inexperiências, ele não deixa de estar certo, sob a lente que, cada mãe adapta os conselhos ouvidos de outrem e vão passando adiante.
Mas gente, se existisse fórmula a pessoa que a inventou estaria bilhardário e todos os nossos problemas estariam resolvidos.

E sabe de onde veio todo esse dilema? Xixi!

Meu filho Felipe, fará 4 anos dia 28 de outubro, tirei a fralda dele faz tempo, e ele nunca foi assim, que nem o irmão mais velho, privadinha, cueca seca e finito! Ele sempre deu mais trabalhinho, acontece que ultimamente é xixi na cama todas as noites e de vez em quando deixa escapar durante o dia! Entrei em choque, como assim depois de tanto tempo, esse retrocesso??? Culpa minha? Não... não sou dessas que se culpa por tudo e por qualquer coisa, deve haver uma explicação melhor. Fui na pisico um tempo atrás e ela simplesmente disse: normal, vai passar, acorde-o a noite pra fazer um pipizinho e boa... simples assim.

Esse acorda-lo a noite gerou discussão lá em casa, meu marido implicou com isso de uma maneira sem noção. Afinal, eu não devia condicioná-lo a isso. Eu estou ensinando a acordar e não segurar, mas poxa, vou deixar o menino molhado nesse frio, porque é FATO, ele vai fazer o raio do xixi na cama e dá-lhe cobertas, lençol, travesseio, roupas, tudinho molhadinho da silva!
Tomei minha posição como mulher macho sim senhor, eu que lavo, ele molhado nesse frio, e blá blá blá e encerrei nossos achômetros com mais uma visitinha na pisico na quarta feira que vem!

Alguém aí quer dar pitaco? Fique à vontade, estamos blogueando pra isso!

Ps.: vou agorinha mesmo dar uma passeada pela net para ver o que as mais diversas pessoas e profissionais tem a dizer sobre o assunto!



terça-feira, 18 de setembro de 2012

É de menino que se torce o pepino!

Depois que você vira mãe, nada parece mais verdadeiro que essa expressão aí né?
Pois bem, existem coisas, aliás, a maioria delas que você ensina quando a criança é pequena, conceitos, todas as questões morais e etc...

Vejo em várias casas uma coisa que, pode ser conceitual, mas para mim, homens devem ajudar nas tarefas domésticas e com os filhos e estes entram na dança também e podem começar com pequenas tarefas desde cedo!

Para que todos vivam num ambiente gostoso, harmonioso é necessário que cada um cumpra com a sua parte e fim de papo!
Lá em casa eu tenho um ótimo exemplo, meu marido é do tipo que bota a mão na massa!
Ajuda com a casa e com as crianças. Então, meus filhos já tem o exemplo dentro de casa, mas é preciso mais do que isso, é preciso ensinar, incumbir determinadas tarefas à eles e mostrar desde já que a casa é de todos e que todos são responsáveis por ela!

Sempre peço para que arrumem o quarto e para me ajudarem com uma coisa e outra, e do jeitinho deles eles fazem, o Felipe é mais difícil, mas o Gabriel se sente todo importante o que acaba motivando o irmão!
No dia seguinte a festa de aniversário fizemos a faxina, eles queriam curtir os presentes e eu aproveitar pra fazer uma limpa no quarto! Colocamos casa abaixo! Separamos alguns brinquedos que não brincavam mais para doar e coloquei os dois para me ajudar!

Durante a faxina estávamos conversando e eu disse pro Gabriel: "Tá vendo como dá trabalho limpar a casa, por isso que a mamãe fala pra tomar cuidado pra não derrubar comida no chão e nem fazer molhadeira no banheiro..." Ele respondeu: "É, eu já tô cansado, mas prometo que eu vou ajudar sempre, porque meninos também podem limpar né mamãe?

Garoto esperto!

                                                         Gabriel separando os brinquedos

                                                         Felipe também separando os seus!



                                                 Banho bem gostoso depois da faxina!
                       




Niver Gabriel 5 anos!






O dia da festa!


Pra quem está querendo organizar uma festa infantil, já aviso, coisa que outras pessoas já devem ter percebido, a 25 de março não vale mais a pena! Ela deixou de ser o pólo comercial de coisas baratas! rs
Porque cá entre nós, fomos lá para ver coisas pro aniversário do Gabriel e foi uma grande decepção. Nada mais barato do que coisas que vende na loja de festas do meu bairro, e ainda tem a muvuca de gente e a falta de atendente! Educação principalmente, porque ali parece que ninguém precisa te atender bem, se você quiser, pega o que precisa e pronto, senão, tudo bem, pra eles não faz a menor diferença!


Enfim chegou o grande dia!

Acordamos todos cedo, ele estava na maior empolgação, querendo ajudar com tudo!
O irmão, que faz aniversário daqui um mês numa ciumeira só! Mas passa, é bom que cada um perceba que o outro também tem vez, e quem não gosta de um dia de estrela?

Eu sempre tive tudo só pra mim, era uma delícia, filha única até os 8 anos de idade fui mimada que só, mas quando chegou a irmã, não dei conta do recado não! Com eles é o contrário, sempre dividem tudo, até a atenção, e quando um tem uma exclusividade: encrenca! Mas é bom!

A festa foi maravilhosa, amigos queridos presentes com a turminha mirim, familiares que fazia tempo que eu não via, todas aquelas pessoas queridas reunidas num só dia! Bom demais!!!

E agora dá-lhe tudo outra vez! O Felipe faz 4 aninhos daqui um mês, e lá vai eu caçar coisas do Pokemón, ele não quer muito trocar de tema, nem o irmão ficou muito feliz com a idéia de fazer da mesma coisa que ele, então, bora suar a camisa pra achar alguma coisa do tema que ele quer, afinal, agora que ele já é grandinho e escolhe o tema do seu aniversário não custa a gente se esforçar né?





quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Batman sozinho não faz milagre!


Me parece que o Batman não dá mais conta do recado sozinho... Tá pensando o quê? Que vida de herói é fácil, é nada, ninguém faz milagre e pelo jeito o Gabriel sacou isso rapidinho!
Porque ter uma festa do Batman se ele pode ter a festa de todos os heróis que ele conhece juntos?
Pois é, aí toca a mamãe aqui ficar inventando moda para atender a esse pequeno capricho do meu gatinho!
Mas quando ele fala homem raranha é tão lindo! rs
Já convoquei a vovó Maeli na missão! Mamãe de filhos super também não faz milagre, aí ajuda da super vovó é mais que bem vinda né? Até o Vovozão entrou na dança e já foi se atualizar sobre esse tal homem de ferro!

Mas que delícia e tenho visto cada novidade na internet que é de deixar qualquer mamãe louquinha! Até as que não são muito de meter a mão na massa! Já ouviram falar em tags e toopers pra doces? Pois então, lindo gente! E aquele site elo 7 é de acabar com a gente né? Tem idéias ótimas, vendedores de tudo quanto é coisa e um bom jeito de se fazer uma pesquisona antes de comprar coisas!
Vale a pena conferir o site: www.elo7.com.br

Agora eu estou aqui, correndo com os preparativos e na maior expectativa!



segunda-feira, 3 de setembro de 2012

Mais um aniversário!

E não é que eu pareço uma menininha esperando pela festinha de aniversário? Assim que me sinto quando organizo a festinha dos meus filhos! Mas é ainda mais legal, porque vou lá caçar idéias pra decoração, comidinhas, docinhos, brincadeiras!

E agora o meu gatinho faz 5 aninhos, não quer mais saber dos temas infantis, quer o batman!

E eu aqui, procurando decoração, tendo idéias pra mesa dos doces e já ansiando pra ver a carinha dele depois de tudo estar pronto!


sexta-feira, 31 de agosto de 2012

O tal boitatá...



Essa eu preciso contar!

Todo mês a escola dos meus filhos faz projetos com eles, esse mês foi o folclore!
Contaram as lendas, as parlendas, cantigas de roda e tudo o mais.
Cada dia Gabriel chegava me contando sobre uma diferente, a gente conversava sobre o assunto, acho uma delícia vê-lo assim interessado! Numa dessas conversas eu falei que também tinha o boitatá, ele bateu o pé e disse que a prô não tinha falado nada de boitatá, que não era do folclore. Vai daí que entramos numa discussão sobre o assunto, falei que ela poderia não ter mencionado, mas que eu sabia e que era sim parte do folclore...

Gabriel veio com resposta simples e bem pensada:

- Mãe, você e o papai vão trabalhar e eu que fico estudando o dia inteiro ouvindo minha prô, eu que sei, vai lá e pergunta pra ela!

Bom, desde sempre aprendi a pesquisar, afinal, vai que...
Eu estava certa, ora pois, boitatá é sim do folclore!

No dia seguinte conversei com a prô junto com ele e agora ele sabe, que a mamãe aqui também frequentou escola antes de ser mamãe! rsrsrs

E tem sido bem bom participar das descobertas e aprendizado deles!

Mais uma tentativa

Bom, não adianta!
Eu venho escrevo, juro pra mim mesma que irei escrever diariamente e quando vejo passaram meses e nada! Aí dói! rs
Dói porque eu queria muito ter esse diário de bordo! 
Mas vamos lá, mais uma tentativa, dessa vez, quem sabe?

Como não vou escrever um post para cada novidade, vou dar uma resumida na situação:

* Gabriel anda rebelde, já andei dando umas pesquisadas e faz parte do seu desenvolvimento, nada demais, coisas naturais inerentes a idade... 
*Felipe continua com seu gênio indomável, crescendo, aprendendo e cada dia mais esperto nas respostas!
*A gata Anita infelizmente não pode ficar conosco, sua saúde era um tanto debilitada...
*Adotamos duas gatinhas! Hannah espuleta igual ao Felipe e Babi, mais calminha e carinhosa!

Estamos todos bem, e agora acho que eu mando ver aqui no blog!




terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Estrelinhas



Eles estavam dando trabalho na hora de dormir...ora a água e a sede incontrolável, ora o escuro, ora a claridade...enfim, um sem número de motivos para não ficar na cama.

Demos um jeito na água, como regra, não se toma mais água depois que forem deitar, e estão aceitando e quando não aceitam, ficam sem aceitar mesmo, mas regra é regra! rs

E o escuro? Inventei até historinha pra contar na hora de dormir, a coisa toda gira em torno da princesa Escuro e do príncipe Claro. O príncipe queria que o dia e a noite fossem dele, e isso gerou uma confusão na vida das pessoas e a princesinha Escuro ficou muito triste, porque achava mais justo que fizessem uma divisão.
Aconteceu que uma fadinha muito esperta fez o príncipe Claro se apaixonar pela princesa Escuro e como prova do seu amor, ele lhe deu a noite com a lua e as estrelas para ela reinar!
O povo ficou tão feliz que fez uma festa pra comemorar, os dias amanheciam lindos com um sol brilhante pra dar bom dia e a noite chegava com a princesa Escuro deixando tudo mais aconchegante, com a lua e as estrelas para lhe lembrar do príncipe Claro!

Eles gostaram, mas davam palpites demais na minha estória, queriam que tivessem cavalos rápidos para o príncipe e carros hot wheels correndo pela cidade! Muito trabalhoso inventar tudo isso, a estória nunca acabava!

Resolvi comprar aquelas estrelinhas fluorescentes que cola no teto, quando a luz se apaga elas ficam brilhando...

Advinhem o que aconteceu? Eles ficaram lá, olhando as estrelas, Gabriel dormiu, Felipe ficou encarando as estrelas, nada o fazia fechar os olhinhos e dormir, desencanei, dei boa noite e fui fazer o jantar que tava mais parecendo ceia! De repente escuto um grito, subo correndo e descubro: a estrelinha apagou!

Acendo a luz novamente e torço para que ele durma antes dela apagar novamente, papai me socorreu com a idéia de dizer que elas também precisavam dormir e que já era muito tarde.
Ele não gostou da idéia da estrela dormir quando ele precisa dela acesa, mas tudo bem...acabou sendo vencido pelo sono! E eu? Fui jantar ás 23:30, caindo de sono, sem estrelas, sem príncipes sem sonhos, deitei e acordei hoje com a sensação que tinha se passado somente um minuto que fui deitar!

#querominhacama!

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

Mãe é isso!: 1° dia de aula

Mãe é isso!: 1° dia de aula: "Primeiro dia de aula, primeiro dia de aula, levanta rapidinho, escova o dentinho, Primeiro dia de aula!" Foi cantarolando isso aí que a...

Mãe é isso!: PRECISO FALAR!

Mãe é isso!: PRECISO FALAR!: Eu estava aqui pensando no primeiro dia de aula... é sempre a mesma coisa, crianças chorando pra todo lado! Até aí, normal né? Ela po...

PRECISO FALAR!



Eu estava aqui pensando no primeiro dia de aula... é sempre a mesma coisa, crianças chorando pra todo lado!
Até aí, normal né? Ela pode ficar assustada, insegura, enfim, existem milhares de explicações para o choro da criança, mas nada, nada justifica MÃE chorando!

Ela pode sentir o desespero do filho e tudo o mais, mas tem que passar segurança e calma pro filhote ué!

Pensem nas crianças indo para um lugar diferente, ou que ficou longe por um mês e lá vai e quando volta ficam meio receosas, vêem outras crianças chorando e caem no choro também!
Aí, a pessoa que era pra acalmar e passar confiança, segurar na mão e dizer: "Vai lá, vai dar tudo certo, você vai gostar!" tá chorando também! # Mundocaiu!

Fala sério!
Mães, por favor, parem com isso já! 
Como diz minha sobrinha: Engole esse choro rapidinho!

A escola é maravilhosa, as crianças vão parar de chorar assim que as mães se mandarem e elas perceberem que a coisa toda é legal!

Façam o seu papel, segurem na mão deles e soltem, deixem que seus filhotes voem! É saudável e ninguém vai morrer! rs

Aproveitem o primeiro dia de aula, curtam esse momento, é mais um passinho na vida deles, é importante! Registrem, dêem risada e não transformem esse dia tão especial numa tragédia grega!

Vamos lá, vai dar tudo certo, eles vão se divertir na escola.

beijinhos!

1° dia de aula

"Primeiro dia de aula, primeiro dia de aula,
levanta rapidinho, escova o dentinho,
Primeiro dia de aula!"

Foi cantarolando isso aí que acordei os meus dois hoje!
Depois de um final de semana maravilhoso para encerrar as férias com chave de ouro, hoje foi difícil acordar...
Mas acordaram, falei sobre as novidades, turma nova, sala nova, professora nova, enfim, animada!
Meninos em seus lugares, mochilas dentro do carro e lá fomos nós pra nossa tão agitada e cansativa rotina matinal. Mas que saudade dela!
Gente, férias é bom, mas a rotina é melhor! Nada supera a segurança da programação, do conforto que ela nos traz!

Chegaram na escola e o cenário foi o seguinte:

Eu toda feliz e orgulhosa com os pimpolhos, um de cada lado!
Eles olhavam para todos os lados notando as mudanças nos parquinhos.
Mães chorando.
Filhos chorando.
Nós fazendo pose pra foto!

Fui levá-los nas suas salinhas, beijinhos na mamãe, beijinhos no papai e foram!
Numa boa como sempre!
Em meio aquele cenário caótico de mães e filhos chorando, professoras com turmas novas e cara de ai meus deus socorro.
Eles entraram numa boa, de peito aberto pras novidades que os aguardavam.
Não me surpreenderam, eu sei que eles são assim, eles vão!
E eu, fico aqui pensando: Esses são meus garotos, não são meus, são do mundo e vão pro mundo!
Não antes de dar mais um beijo na mamãe é claro!


Gabriel e Felipe na entrada

Felipe com aquele "X" que eu A-DO-RO!

Gabriel estava impaciente pra fazer pose, queria ir pro parque!

beijo de tchau em todos os presentes, mas mãe nunca sai na foto! rs

Já se ralou no primeiro minuto do primeiro dia! Tadinho, estava tão eufórico e ainda quis apostar corrida até a sala de aula, não deu outra...mas logo passou, assim que viu seus amiguinhos o choro sumiu como por encanto! hehehe

segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Os reloginhos

Diz a lenda que os gêmeos sentem as mesmas coisas e tals, isso como já sabemos, não é assim...
Pois bem, meus filhotes nada parecidos no gênio e nem na aparência, são quase do mesmo tamanho, e as pessoas na rua vivem me perguntando se são gêmeos, aliás, escuto essa pergunta umas 2 vezes por dia no mínimo! rs
Bom, o fato é que os meninos adquiriram uma rotina engraçada e irritante no final de semana: cocô matinal!
As seis horas da manhã, e ás vezes seis e meis, o Gabriel acorda querendo fazer cocô, sempre nesse horário, logo que ele se levanta, mal sentou no troninho ou outro acorda e fala a mesma coisa.

Água, cocô, tudo, na mesma hora!

#sufoco

terça-feira, 24 de janeiro de 2012

O elogio...



Gabriel é metódico, e tem boa memória, muito boa memória.
Para que entendam, eu vivo dizendo aos meninos que algodão doce faz mal, que é açúcar puro e que não podemos comer sempre...

Estava eu lavando meu banheiro e pedi pro Gabriel pegar um cesto de roupas pra mim, e assim, delicadamente o chamei de docinho de côco, agradecendo o favor, ele sorriu...
Felipe imediatamente me questionou o que ele era, respondi: meu doce de pimenta ardida!
Aí pensei e me corrigi: Gabriel, você não é doce de côco, é o meu algodão doce, e logo veio a resposta:

 - Mãe, posso ser um algodão doce que não faz mal?
 - Sim meu filho, você é um tipo de algodão doce que não faz mal...

Ele sorriu e os dois foram embora aprontar no quarto felizes e contentes...

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Misteriosa sede noturna



Alguém sabe porque raios as crianças sentem tanta sede na hora de ir pra cama?
Parece estranho né, mas minha sogra uma vez havia me alertado dessa misteriosa sede noturna!

Acontece o seguinte, dou o jantar, ou o lanche quando eles jantam na escola, e seguimos a rotininha de sempre, xixi, dente cama. Sempre tomam água antes de irem pra cama, muita água.
Aí cada um devidamente colocado na sua cama, coberto e tudo o mais, rezo pro papai do céu, conto uma historinha ou canto umas musiquinhas e boa noite e tchau.

Meu suplício começa!

Fecho a porta dando um boa noite e até amanhã. conto até 5 do lado de fora, e alguém me chama:
Ô mãe, quero água!
Entro, dou água, boa noite e saio.
Passa dez minutos, ouço a porta se abrindo, vou lá coloco na cama de novo, já não muito simpática, confesso, e ouço uma frase cantada e com voz angelical: eu queria água... dou e digo que é a última vez senão faz xixi na cama, eca!

Lá vou eu tentar entrar no banho ou fazer o jantar do maridão...passa pouco tempo, eu juro e escuto, gente conversando, brincando, me chamando, entro novamente no quarto, possessa, dou bronca, digo que é hora de dormir e novamente: estou com muita sede mamãe, quero água!

Socorro, que sede é essa? Devo deixar garrifinha de água ao lado da cama deles pra ver se é sede mesmo, ou se eles mudam de tática para prorrogar a terrível hora de encerrar o dia!

Sos mamães de plantam, estou pedindo água!!!

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

EU, PROFESSORA?



Fiquei pensando outro dia o tanto de coisas que eu queria ensinar meus filhos, e vejam bem, são muitas coisas de assuntos diferentes.
Aí eu viajei!

Quando eu estava no colegial, os trabalhos que eu me saía melhor eram aqueles que eu tinha que desenvolver algum projeto, me focar, estudar, fazer uma maquete, um livro, coisas assim.
Aí tive a idéia mirabolante de fazer projetos com os meus filhos para não só nos divertirmos e brincarmos quando estivermos juntos, mas para que eu coniga passar alguns valores e idéias também.

Gabriel estava assistindo um desenho no Discovery Kids e me disse que queria plantar algumas coisas também, que nem a personagem do desenho. Me empolguei! Já pensei nos vasinhos, em fazer adubo em casa e cuidar com eles da nossa hortinha e depois fazer receitinhas com essas coisas. Lá vai eu pesquisar as sementes mais fáceis de se cuidar. Prometi pra ele que faríamos a nossa hortinha.
E esse será o primeiro passo.

E pasmem, mas estou fazendo assim como os professores, meu conteúdo. Tudo bem organizadinho.
Tem um que eu estou louca pra colocar em prática, o da diversidade! Tirar fotos com eles de casas diferentes, de pessoas de padrões de vida diferentes, de cores diferentes. Enfim, vamos montar um álbum!

Será que é loucura demais? Mas já pensou? Poder estimular neles coisas que eles não aprendem na escola.
Por exemplo, colocar música clássica, dar tinta na mãozinha deles e tchantchantchantchan, faz a arte e o gosto pela boa música!

Bom, se vai dar certo ou não, não sei, mas quero tentar!

beijinhos!

segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Dias de chuva



Eu não dou conta! Simplesmente não dou conta de dias de chuva!
Aliás, por mim, ficaria debaixo do edredon, curtindo uma pipoca ou um chocolate quente e assistindo filmes, muitos filmes... mas meus filhos não curtem esse programinha sem correria, sem pulos e sem graça!

Achei que ia enlouquecer! Preciso na verdade ativar a criatividade porque eles em casa com chuva é pior que filme de terror. Um espanto!
E vamos combinar que eles tem razão, tanta coisa pra fazer e trancados dentro de casa ninguém merece!

Portanto, cá estou, pedindo dicas, conselhos qualquer coisa que funcione em dias de chuva!

quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

Lá fui eu

Ontem eu pensei em como faria um mural do bom comportamento para colocar no quarto dos meninos pra incentivá-los a cumprirem suas tarefas, pois bem, passei um tempão pensando nisso, eis que São Pedro nos presenteia , na hora de buscá-los com aquela baita chuva! Acionamos o Papai, ele foi nos buscar, mas, trânsito! Chegamos em casa tarde, cansados, e eu totalmente sem pique pra confeccionar um mural e explicar as regras das coisas. #Prontofalhei, rs

Banho quentiho, jantar, conversa séria com o papai, cama...
Ritual de sempre, ajeita as cobertas direitinho, naninhas (fraldinha de pano) ao lado, bichinhos de pelúcia, tiramos os brinquedos de circulação (sim nós somos ruins, hehehe) e oração pro papai do céu, 3 musiquinhas e beijinhos de boa noite.

E não é que eles dormiram antes das musiquinhas? Cantei mesmo assim, gosto tanto!

Entrei em choque! Não que eu esteja reclamando, mas parece que eu sou uma grande metirosa não é mesmo? 3 dias reclamando pro Marco do trabalho que eles estavam dando na hora de dormir e no dia que o papai está junto eles dormem antes que eu cante a primeira canção de ninar??? Assim, tão fácil, sem pedirem água, sem reclamar? Sem levantar no escuro pra pegar mais um brinquedinho? INACREDITÁVEL

Ele ficou todo orgulhoso né? Nem preciso dizer que ele ficou dizendo que foi só por causa da presença dele... hunf.
Acho que eu devo admitir, presença do pai faz diferença sim!

Vejo mulheres se descabelando porque acabam ficando com tudo que se refere à criança pra elas e os homens nada de ajudar, mas quando resolvem fazer alguma coisinha, a coisa flui muito bem, deixando as mamãe com aquela cara de quem comeu e não gostou.

A verdade meninas é que os filhos são maravilhosos, nós os amamos e eles nos amam, mas como em qualquer realcionamento, algumas coisas cansam. E a autoridade da mãe fica desgastada.
Porque é a mamãe quem está ali em todos os momentos, mandando ir pro banho, dando comida, carinho, brinca, dá broncas, coloca na cama, enfim... Por mais presente que seja o papai, e por mais que ele ajude, é claro que a mamãe está sempre muito mais dedicada aos filhotes e quando o papai assume a tarefa, as crianças levam a coisa como novidade, fazem questão de comportar-se bem para o papai! E é uma delícia né?

Eu tive a sorte de me casar com um homem que ajuda bastante, embora ultimamente tenha trabalhado até mais tarde, ele faz o tipo paizão!
Mamães, conversem com seus maridos sobre essa questão do desgaste da autoridade da mãe e peçam ajudinha de vez em quando. Garanto que eles se sentirão como um super herói em ação!

terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Vale a pena ler de novo!

Estava lendo o blog que eu acabei abandonando http://contosemfadas.wordpress.com, e li um trechinho de um texto que achei a cara desse blog aqui, lá vai ele:


"Eu encaro a maternidade como uma profissão. Tem que se dedicar, estudar, buscar novos métodos, reavaliar atitudes, buscar aprimoramento pessoal, e lutar pelo sucesso. É extremamente difícil, educar é a coisa mais importante do mundo, e a mais complicada!
Quero deixar homens decentes, equilibrados, sensíveis e conscientes, para o nosso planeta e para as mulheres que terão o prazer de encontrá-los!
Ser mãe é coisa séria! É COISA PRA MACHO!
E eu, muito consciente de minhas falhas, estou buscando, tentando, travando uma luta interna entre como sou e como devo ser em relação aos meus pimpolhos. Sou brava, rígida em certos pontos e estou domando minha natureza e buscando maneiras mais suaves de educar…
E assim, mães guerreiras, vamos indo, trocando idéias, pensando em como educar as melhores pessoas do mundo, aqueles que construirão o futuro e resgatarão aquilo que as gerações anteriores destruíram."

Beijinhos!

A arte de colocar crianças na cama...

Sempre coloquei os meninos na cama sem muitas dificuldades, antes aliás, era até um pouco mais fácil...
Esses dias eles tem dado um trabalhinho, não sei se é por conta da Anita (nossa gatinha adotada há uma semana), ou se é por outra coisa qualquer, o fato é que eu os coloco pra dormir, faço aquele ritual de sempre: xixi, dente, água e cama, mas eles vem com estórias, pegam brinquedos no escuro, pedem água de cinco em cinco minutos dizendo que estão com sede... ontem surtei! Pelo segundo dia consecutivo eles estão indo dormir ás 22:00! E eu? e minha casa, meu jantar, meu banho? Como fica? Tive conversa séria com eles ontem, não sei se resolveu bem, mas faremos hoje um mural do bom comportamento, ele será semanal e incluirá algumas coisas que eu quero que eles façam e como recompensa por bom comportamento, terão o direito de escolherem um passeio legal para o final de semana.

Será que vai dar certo?
Durante nossa jornada como mãe, vamos bolando uns truques meio malucos, inventando coisas novas para sair dessas situações e ajudar os baixinhos a realizarem suas tarefas, e aos poucos alinhando aquilo que está fora dos trilhos.
Dormir cedo, no horário, é prioridade máxima lá em casa. Eles acordam muito cedo, passamos o dia fora de casa e precisamos, eles e eu, de descanso! Eles vão pra cama, e eu ainda tenho a segunda rodada, com casa, cozinha e marido! Não é mole não!

Amanhã eu contocomo foi fazer o mural e se deu certo!

segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Minhas considerações sobre o livro: "Grito de guerra da mãe tigre"

Ganhei esse livro de amigo secreto, sugestão minha, queria ler fazia tempo. Terminei ontem...
Tiveram momentos que pensei em como a autora era boa mãe, como era valente enfrentando opiniões diversas e críticas quanto ao seu método de educar e como eu poderia aplicar alguns métodos dela com os meus fihotes. Em outros momentos fiquei pasma, com o choque entre culturas, com a agressividade e a imposição de coisas que poderiam ser mais maleáves.
Fim do livro, fechei e pensei em começar a ler novamente...

Não darei crédito a educação oriental e nem a ocidental, gosto de coisas nas duas formas de educar, e não existe, insisto em dizer sempre, simplesmente não existe método bom para se educar um filho, á exemplo da autora mesma, que com duas filhas, uma se deu bem com o método dela e com a outra foi uma tragédia!

Sei o que é ter dois filhos próximos um do outro, sei o que é ter um irmão que recebe educação diferente da sua... não sei o que dá certo, sei apenas das coisas que quero tentar. Independente de críticas que recebo, de pessoas que me dizem que está errado, o que é certo então?

Educação é um tema complicado, controverso, polêmico e gostoso! Existem opiniões diferentes sobre esse tema em qualquer profissão e em qualquer família.

Sou brava, sou rígida, prefiro assim, meus pais não preferem, me criticam, não gostam do meu método, mas eu gosto, essa é a mãe que eu sou e que eu quero ser. Leio, estudo e me planejo pra isso!
Amy (autora do livro) escolheu o método chinês, ela escolheu, enfrentou muitas críticas pesadas, suas filhas e teve algum sucesso, as próprias filhas admitem isso... Acho que o que Amy fez merece sim nosso respeito e silêncio. Cada mãe decide a forma como pretende educar seus filhos e ninguém tem o direito de julgá-las.
Algumas atitudes de Amy eu não concordo, não tomaria como padrão para minha família, como não dar a criança a chance de escolher nada, não ter individualidade e nem brincar com outras crianças, quanto a isso, prefiro o jeitinho ocidental de respeitar a individualidade da criança e oferecer ambientes lúdicos e com outras crianças, enfim, gosto assim;
Agora, quanto à obediência, respeito e regras, o jeitinho oriental ganha em disparada no meu conceito. Porque pra mim, criança tem que ter regra, tem que ter limites bem definidos e não podem gritar com os pais, nem ofender, nem nada disso! As regras devem ser respeitadas e algumas decisões não cabem as crianças, mas sim aos pais. Isso pode até ser chamado de imposição, pra mim é a linha tênue que define uma criança educada e outra que faz o que quer...
Impor certas coisas, em certas idades é sim crucial.
Hora de dormir, roupa para vestir, alimentação, estudo, coisas assim não são moedas de troca, nem negociáveis, é o que pai e mãe fala e ponto final.

Eu nivelava meus filhos, com o medo terrível de tratá-los de forma diferente e depois crescerem falando que a mãe amava mais um do que o outro, que fazia isso pra um e não pro outro... nisso eu errei! Confesso que essa nivelação é ainda mais danosa que a diferença entre as crianças. Hoje vejo que cada um é de um jeito, e merecem ser tratados com essa diferença sendo levada em consideração.

Gabriel aceita a conversa, espera uma explicação e eu a dou, deixo claro porque ele deve fazer certas coisas, ele faz manha, mas vai, em geral numa boa, é fácil conduzir e tirar ele da manha, demorei pra sacar o jeito do Gabriel, pois ele é orgnizado demais, criterioso demais, me irritava, ele é simplemente diferente de mim, precisei entender e aceitar isso para achar uma forma de lidar com seu jeitinho tão metódico e tão diferente do meu!
Felipe é genioso, não adianta conversa e quando ele surta, eu tento acalmá-lo, quando não dá, eu me igualo, ultrapasso, choco, ele entende e baixa a guarda. Parece uma luta, mas com o Felipe é assim, e ninguém o conhece melhor que eu, e ninguém sabe lidar com ele melhor que eu, somos iguais.

O grito de guerra da mãe tigre é um livro que toda mãe deveria ler. é bom para analisarmos certas atitudes, enxergar métodos diferentes e adotar o que nos parece melhor.


Beijinhos da mamãe tigrinha!

Mãe é isso!: Felipe

Mãe é isso!: Felipe: Felipe, do grego, aquele que gosta de cavalos. Não sei de onde tiraram isso, mas taí uma verdade, Felipe simplemente ama cavalos, até imit...

Mãe é isso!: Gabriel

Mãe é isso!: Gabriel: Gabriel, do hebraico, enviado de deus. Ele é calmo, flexível, sério, compenetrado e doce. Tem 4 anos, um virginiano pra lá de especial,...

Anita

Foi assim, numa conversa com minha cunhada sobre gatos que ela me disse que eu deveria ter um...

Sempre gostei de bichinhos, embora verdade seja dita, minha mãe quem cuidava de todos os que eu inventava de levar pra casa...
Casei, tinha minha casa, meus filhos e resolvi dar um cachorrinho pra eles... fui enganada, o cachorrinho de porte pequeno estava crescendo e era uma coisa de doido! Agitadinho ele, bem parecido com os meus filhos... me mudei e o cachorro teve que ir embora...
Agora, casa menor, filhos maiores (Gabriel 4 anos e Felipe 3, farei uma aba depois para cada um deles), resolvi tentar de novo!

Fui com minha cunhada Denise no pet shop, adotei uma gatinha, linda, cinza de olhos azuis! Arteira, carinhosa, doce, muito doce!
Trouxe para nossa casa algo que estava faltando. Me apaixonei por ela!
Gabriel e Felipe também, brincam, fazem carinho e perseguem a gata! Coitada, ela bem que gosta e eles disputam quem a pega primeiro, e ela ali, saltitando e ronronando nos faz feliz!

Depois eu posto uma foto dela!