sexta-feira, 5 de outubro de 2012

Mude de direção!

Pode parecer nóia minha, mas não gosto de algumas palavras e algumas brincadeiras.
Gosto menos ainda quando vêem dos meus filhos!
Ontem fomos buscar as crianças na escola, demos uma carona para a minha sobrinha e fomos todos juntos trocar uma sandália que o Gabriel havia ganhado de aniversário.
5:30 da tarde, 3 crianças no carro em ordem: 1 de 4 anos e dois de 5... imaginem a balbúrdia!

Enfim, depois que trocamos a sandália, depois de comprarem e tomarem seus sorvetes, entramos no carro para deixar minha sobrinha em casa e começou a brincadeira, vinda de deus sabe onde, talvez, como uma vez já disse a psico da escola, criança tem a necessidade de estravazar a violência, a agressividade, então: desinvista.

O fato é que a brincadeira era assim, um gritando mais alto que o outro, uma voz se sobrepujando a outra dizendo coisas assim: "Eu com a minha força vou destruir as casas! "Eu com a minha força vou atropelas pessoas" "E eu vou pegar um serrote e cortar elas!" Gente, na boa, vocês até podem achar, nada a ver a coisa e me achar neurótica, mas me incomoda demasiadamente ouvir esse tipo de coisa.

Dei bronca neles, levei bronca do meu marido! (A gente não bate nas coisas, ele sempre acha que é besteira, e tals).

Aí eu comecei a falar pras crianças: Vocês deveriam usar a força de vocês para salvar o planeta!
Para construir casa pra quem não tem, pra limpar as ruas que estão cheia de lixo que gente porca joga nelas,    pra cuidar dos animais... fui falando, meu marido me torrando os picuá dizendo que era só brincadeira...

Quando nos demos conta, eu defendendo a idéia da energia das palavras, que tinha que mudar o foco para as coisas boas e ele me chamando de neurótica e entrando na brincadeira falando coisas ruins, escutamos as crianças começarem a falar:

"Eu vou usar a minha força pra juntar as garrafas pet"
"Eu vou usar a minha força pra virar um herói e salvar as pessoas"
"Eu vou usar a minha força e limpar as ruas"
"Eu vou fazer carinho nos animais"

EXATAMENTE ASSIM QUE FOI!

Eu virei triunfante e disse pro marido cara de tacho: viu!! Eles podem pensar em coisas boas! Direcionar a criança para pensamentos bons e não violência! Educação vem de berço, e podemos sim, desde cedo a ensiná-los a manter boas vibrações e manter pensamentos bons! Isso faz a diferença a nossa vida!
Pensamentos bons, gera boas energias e o contrário tb vale, portanto: vamos cuidar dos nossos pensamentos, eles tem mais força do supomos, e age em nosso favor ou não! Depende de nós!

Nenhum comentário:

Postar um comentário